SB Notes > TBL: Triple Bottom Line, o que é e como aplicá-lo na sua empresa?

TBL: Triple Bottom Line, o que é e como aplicá-lo na sua empresa?

Entenda o que é a estratégia TBL da sustentabilidade e por que é fundamental para aumentar o lucro e maximizar os resultados.

Qual é o Triple Bottom Line?

O TBL: Triple Bottom Line é um conceito de gestão que valoriza a sustentabilidade de forma ampla nas empresas. Mais do que preocupações ecológicas, é preciso ter uma atuação mais sólida em outros setores como responsabilidade social e governança corporativa.

Os termos  “sustentabilidade” e “desenvolvimento sustentável” parecem familiares para você? Elas estão em alta há décadas e estão na pauta mundial, principalmente com foco no setor corporativo.

Nesse contexto, as empresas buscam uma relação saudável com os recursos naturais e sociais, mas sem esquecer o lucro. Essa é a base de um conceito importante: o Triple Bottom Line.

Muita coisa mudou no mundo desde o desenvolvimento dessa estratégia, mas a questão é que sustentabilidade é uma demanda crescente e essencial para resultados de longo prazo.

Por isso, é importante que as empresas tenham um melhor entendimento do conceito para que possam aplicá-lo de forma concreta em suas operações.

Os 3 pilares da sustentabilidade TBL: Triple Bottom Line

A responsabilidade da gestão deve ir além do lucro. Hoje, o consumidor espera muito mais do que um bom produto ou serviço de qualidade no mercado. É crescente o envolvimento e o interesse pelas práticas da empresa e como ela se posiciona em relação às práticas de sustentabilidade.

Para atender plenamente a esse conceito, é necessário ir além. A seguir, você entenderá mais sobre as 3 bases do tripé e o que a empresa precisa se preocupar em cada uma dessas perspectivas.

SOCIAL

A responsabilidade social corporativa, muitas vezes trabalhada de forma superficial, tem grande impacto no contexto em que a respetiva empresa está inserida e também na relação com os colaboradores.

Existem duas formas de se olhar a questão social para uma empresa: interna e externamente. É preciso exercer responsabilidade e boas práticas com os colaboradores e também estender essa ação à comunidade.

A partir de dentro, uma empresa preocupada com a sustentabilidade deve respeitar seus colaboradores e oferecer boas condições de trabalho. Nesse sentido, o mínimo que se espera dele é o atendimento a aspectos como:

  1. Flexibilidade;
  2. Remuneração justa;
  3. Benefícios;
  4. Inclusão e diversidade;
  5. Suporte.

Além disso, deve haver uma preocupação com a comunidade em que a empresa atua. Muitas vezes, ajudar o ambiente é essencial como forma de realmente assumir sua responsabilidade como uma grande organização.

AMBIENTAL

O pilar ambiental garante práticas de produção mais adequadas, como a emissão de poluentes e o descarte de matéria-prima. Além disso, é necessário explorar os recursos naturais de forma mais responsável.

Nesse sentido, práticas sustentáveis ​​são aquelas que garantem a continuidade, ou seja, preocupam-se em dar continuidade ao uso dos recursos, o que só é possível com uma exploração adequada.

É possível ir mais longe no controle do uso de matérias-primas e na emissão de poluentes, e isso está vinculado a programas de preservação e ao compromisso de estimular novas práticas.

Ter maior responsabilidade ambiental é um caminho que requer profundas mudanças estruturais, e não apenas de marketing. A empresa que atua nesse pilar no longo prazo alcança bons resultados.

ECONÔMICO

A parte econômica gera muitas dúvidas dentro da perspectiva do Triple Bottom Line. As empresas nem sempre sabem o que deve ser uma gestão mais sustentável e financeiramente responsável, por isso o foco se limita ao lucro.

O primeiro passo é cuidar do seu patrimônio com responsabilidade, renovando o que for necessário como termos de equipamentos e ferramentas, investindo para ter bons resultados. Esse cuidado interno é fundamental para que a empresa tenha produtos e serviços da melhor qualidade.

É preciso até ter uma responsabilidade maior na gestão financeira, principalmente em relação a investimentos e orçamentos. Análises e estudos mais detalhados são importantes para que, no longo prazo, a empresa se mantenha sem problemas econômicos.

Existe também a preocupação com a responsabilidade fiscal. As empresas precisam estar comprometidas em demonstrar seus resultados de forma adequada e com transparência, principalmente quando há acionistas interessados ​​nessas informações. São obrigações que se estendem à gestão de documentos fiscais e ao pagamento de impostos e declarações à receita.

Para saber mais acesse: www.sbsustainablebusiness.com